O que é sexta feira santa e paixão de Cristo?

Consideradas datas de extrema importância religiosa, a Sexta Feira Santa e a Paixão de Cristo estão lado a lado no sentimentalismo.

Quando a fé nos propõe algo, devemos cumprir com excelência e acompanhar seus respeitos.

A sexta feira santa

Muitas pessoas vivem se questionando sobre as datas religiosas que aparecem para o nosso dia a dia, então, nada melhor do que poder entender o que cada uma representa para o mundo e o porque de suas tradições serem praticamente inquebráveis assim.

Jesus carregando a cruz

O que é Sexta Feira Santa?

A Sexta Feira Santa nada mais é do que o dia que representa o momento em que Jesus Cristo teve o seu julgamento, teve a sua crucificação, a sua morte e a sua sepultura, ou seja, o dia em que o salvador da humanidade deixou de existir fisicamente.

A Sexta Feira Santa é cultivada até hoje pelo fato de que a importância de Jesus Cristo para o mundo influenciou centenas de gerações, ele ficou conhecido como o filho legítimo de Deus e que acabou modificando a forma do mundo pensar por centenas de anos.

O feriado da sexta-feira

O feriado da Sexta Feira Santa pode acontecer entre os dias 20 de março e 23 de abril, fazendo com que tudo o que há de melhor nesta data se reflita como forma de bons sentimentos. A data serve para nos fazer pensar e dar maior credibilidade à nossa fé espiritual, esta sim deve ser cultivada como nenhuma outra.

O Que é a Paixão de Cristo?

Paixão de Cristo

De acordo com os dogmas da igreja, a Paixão de Cristo nada mais é do que a narrativa que envolve os momentos finais de Jesus Cristo, ou seja, é a narrativa que acaba sendo por consideração das datas da semana santa, que é justamente esta que envolve desde o dia em que Jesus Cristo foi preso no Monte das Oliveiras até o dia de sua morte.

Semana Santa

A santa ceia

Tudo isto passando pela ultima ceia com todos os apóstolos, até que sua morte fosse concretizada.

Momentos que envolvem uma plenitude

Todos os momentos retratados até hoje envolvem uma plenitude de sinceridade e de história que foram extremamente cruciais para a formação do ser humano como é hoje em dia.

Jesus Cristo foi preso acusado de blasfêmia por se apresentar como o Rei de Israel, então, foi condenado a morte, onde teve que carregar a cruz nas costas e ser humilhado na frente de multidões.

A dor

A Paixão de Cristo reflete a dor de Jesus Cristo perante aos seus momentos finais, reflete a dor de sua mãe ao perder o filho e a de todos os seus seguidores que fizeram com que a sua história, mesmo depois da morte, se tornasse algo fantástico para o mundo inteiro, e até mesmo sobrenatural.

Tudo o que envolve o espírito humano pode ser considerado como algo vantajoso, criando e recriando sentimentos unificados que movem multidões com os corações contornados de fé e de respeito por todos que acreditam.

Sexta-feira Santa - Paixão de Cristo

Publicado por Fabiano
Revisado em 13/09/2017

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar